46 3523-6060

BLOG - Kisol Piscinas

Uma estrutura criada e projetada para além de proporcionar momentos incríveis dar a máxima segurança para você.

Como funciona o gerador de ozônio para piscinas

A tecnologia avança a passos largos e o que é tido hoje como moderno pode ficar obsoleto em pouquíssimo tempo. Todo dia surge algo novo e no mercado de piscinas não é diferente. Uma das últimas novidades no tratamento de água de piscinas causa um espanto enorme até em quem entende um pouco do assunto: o uso do gás ozônio no tratamento de água de piscinas.

Na teoria é um processo simples e tem seus incríveis benefícios comprovados em clubes, academias e até mesmo residências comuns.

Se você não entende bem do assunto, fique com a gente pois hoje vamos explicar “timtim por timtim” essa ideia de usar ozônio na limpeza da piscina.


O ozônio

Antes de mais nada vamos deixar claro do que se trata este tal de ozônio… Ozônio é um gás formado pela união de moléculas de oxigênio.

Aquele mesmo gás do qual se fala bastante por estar em falta na dita “camada de ozônio” já é usado no tratamento de água de piscinas.


Como o ozônio é aplicado no tratamento da piscina

A aplicação do ozônio é feita dentro da tubulação de retorno da piscina e ocorre de maneira absolutamente segura. O gás é gerado a partir de moléculas de oxigênio dentro do equipamento, que por sua vez fica instalado na casa de máquinas, próximo ao filtro, à motobomba e aos outros equipamentos da piscina.

O gás consegue oxidar rapidamente uma grande quantidade de matéria orgânica, propicia a decantação do material dissolvido, aumenta a oxigenação da água e a coloca num outro nível de desinfecção.


Como funciona o gerador de ozônio

Muita gente tem dúvidas quanto ao funcionamento do gerador de ozônio nas piscinas e não há outra maneira de explicar seu funcionamento: você instala o equipamento e esquece!

Isso mesmo! Ele funciona de maneira automática, sempre em conjunto com a motobomba da piscina. Se a motobomba ligar o gerador de ozônio também ligará e começará a injetar o gás na tubulação.


Os prós e os contras do ozônio na limpeza da piscina

Primeiramente vamos aos pontos positivos do ozônio:

  • Deixa a água incolor e cristalina;
  • Elimina odores da água;
  • Não resseca a pele;
  • Não resseca o cabelo;
  • Não irrita olhos;
  • Não irrita as mucosas;
  • Não deixa resíduos na piscina;
  • Contribui para a decantação das impurezas suspensas na água.

Resumindo, tem quase todos os benefícios do cloro sem nenhum dos seus malefícios.

Agora vamos aos pontos negativos do ozônio:

  • Não produz residual de proteção.

Sim, este é o único ponto negativo do emprego de geradores de ozônio no tratamento de piscinas!

*O que é o residual de proteção: o cloro adicionado à água fica disponível, mesmo depois da sua aplicação, na piscina durante um bom tempo.

O que medimos, para saber se a piscina está própria para o uso, é exatamente este residual de proteção: o próprio teor de cloro livre.

Com o ozônio não temos nada a ser medido na piscina e também não produzimos este residual de proteção e, por isso, não recomendamos eliminar o uso do cloro com a instalação do ozônio!


Fonte: Brasil Piscinas.


Outros artigos relacionados


Image Blog

Piscina de Vinil: Design Versátil para Toda Ocasião

Image Blog

Como funciona o gerador de ozônio para piscinas

Image Blog

Quais as principais vantagens das piscinas de fibra de vidro?

Image Blog

Como deve ser feita a manutenção de piscinas de condomínios?

Image Blog

Saiba como evitar o desperdício e o gasto excessivo de água na piscina

Image Blog

Como manter a piscina limpa por mais tempo: 4 dicas simples

Image Blog

6 dicas de segurança na piscina para ter um verão tranquilo com as crianças

Image Blog

Jogos para brincar na piscina!

Rua Porto Alegre, 1309
Francisco Beltrão - PR
46 3523-6060
Todos os Direitos Servados Kisol Piscinas - Desenvolvimento Zipp Soluções